Um triste final

Já era quarta-feira 4:00 da tarde. Eu estava ansioso por esse momento. Eu tinha chamado a garota por quem eu estava apaixonado pra sair!
Enfim, fomos tomar sorvete, foi uma tarde agradável. Ela me contava sobre a vida dela, eu contava sobre a minha.
Desfrutávamos da companhia um do outro. Não aguentava ficar sem olhar para ela enquanto ela falava … Parecia uma noite estrelada com a lua brilhante no céu azul escuro durante uma noite calorosa. Ela tinha todas as cores do mundo refletindo nela … O cheiro dela era maravilhoso, parecia cheiro de rosas. O sorriso dela era tão bonito, tão exuberante, tão chamativo, como um girrasol. O olhar dela era tímido, mas profundo como se tivesse lendo tudo ao redor.
Quando estávamos indo embora começou a serenar. Parecia cena de um filme daqueles sem clichês, onde o cara corre e dança na chuva com a garota amada. Não … O dia estava ficando triste.
Lembro que aquela foi a última vez que nos falamos … último abraço … último olhar.
Quando chegamos perto de sua casa, eu respirei fundo e abracei ela. Abracei tão forte! Acho que sabia que não tinha mais nada e que as coisas tomariam outro rumo. Naquele momento eu iria falar que gostava dela e, que talvez fosse muito além de uma simples paixão. Eu olhei em seus olhos e disse, – posso beijá-la? Ela disse não. Foi estranho porque eu jurava que ela iria dizer sim. Eu fiquei nervoso e acabei falando tudo! Joguei pra fora sabe? Falei sobre como eu passava meus dias pensando nela e como eu lembrava dela em cada música que eu escutava do Rubel. Falei da enorme saudade que eu sentia frequentemente quando pensava nela … Eu passava a maior parte do tempo pensando nela.
Mas foi dolorido tudo o que ela falou. Ela não usou palavras rudes. Não, foi pior. Ela mentiu.
Lembro-me de que quando a primeira palavra saiu da boca dela … Eu senti um frio na barriga tão grande, minhas mãos soaram em milésimos de segundos. Eu me senti mal, muito mal! Mas claro que não demonstrei. Dói quando você sabe que quem você gosta está mentindo pra você!
Eu queria que ela tivesse sido sincera desde o início. Talvez eu não tivesse sofrido tanto, talvez não tivesse doendo tanto quanto está agora. Lembro-me de que não aguentei ouvir tudo, quando ela falou que não gostava de mim do jeito que eu gostava dela, bom, aquilo fez meus lábios tremerem, mas lembro. Ela me abraçou logo em seguida e ficamos alí. Por uns minutos, nós dois abraçados, a chuva caindo, um fim de tarde frio. Parecia que o céu chorava por mim. Deve ter sido porque, eu me segurava para não chorar em sua frente. Enfim…
Aquele foi o último adeus. Desde então, já faz tempo que não a vejo. Mas soube que ela está namorando, fiquei feliz por ela.

  1. A quem estou enganando? Dói saber que ela gosta de alguém e, que esse alguém não seja eu. Talvez seja egoísmo de minha parte. Lembro-me que depois de um tempo abraçados, ela beijou meu rosto e foi embora. Eu rio quando lembro, quando lembro o quanto me dediquei, e o quanto me iludi. Naquela noite, lendo um artigo sobre Van Gogh me deparei com uma citação e, tentei dedicar a mim mesmo “Você é bonito demais pra esse mundo”. Talvez isso tenha aliviado a minha embriaguez emocional, mas quem sou eu para reclamar. Até hoje sinto meu amor platônico a me corroer. E talvez, quem sabe talvez, eu me apaixone de novo.
  2. Aprendi várias lições com esse capítulo da minha vida. Uma delas é que a saudade que mais dói é a do abraço não dado, a do te amo não dito. Só tenho 18 anos, quem sou eu pra sofrer por amor?

2 comentários em “Um triste final

  1. História maravilhosa! Quem não pode sofrer por amor aos 18 anos? Todo mundo e mais jovem também? Na puberdade ou adolescência, nossos hormônios românticos e os outros lutam. Pretendemos descobrir tudo, desde emoções e, muitas vezes … hmm! somos rejeitados e caímos no abismo. Mas rapidamente, outra garota aparecerá com um sorriso sincero e tentaremos novamente …

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s