Um pouco do artista Salvador Dalí : 12 fatos interessantes e curiosos sobre o artista.

Olá meus belos!

Trarei aqui algumas curiosidades a cerca de Salvador Dalí (1904- 1989), o loucão (no bom sentido é claro) do surrealismo, e que eu tenho um certo e grande fascínio, tanto por suas representações nos quadros, quanto por sua excentricidade em pessoa. Simbora!

1- SALVADOR DALÍ ERA VISTO POR SEUS PAIS COMO UMA REENCARNAÇÃO.

Como assim? Essa eu não sabia até pouco tempo. É que ele nasceu apenas 9 meses após o falecimento de seu irmão, vítima de gastroenterite. Seus pais então, deram o mesmo nome ao filho, afirmando que ele era a reencarnação do irmão (ok né senhores…). Desde cedo certas loucuras já pairavam sobre ele, que doidera!

2- AOS 6 ANOS FOI MATRICULADO EM UMA ESCOLA FRANCESA.

A família de Dalí tinha até boas condições financeiras, e faziam tudo pelo garoto, que tinha somente mais uma irmãzinha, Anna Maria. Ele foi matriculado bem cedo na escola, com apenas 4 anos. Mas quando se fez uns dois anos, seu pai achava que a educação por alí não era suficiente, e então matriculou o garoto na escola Hispano- Francês, em Figueres, município lá da Espanha, em uma certa comunidade autônoma da Catalunha. Lá ele teve seu primeiro contato, com o impressionismo, e isso lhe trouxe muita influência em seus futuros trabalhos. Também fez amizade com familiares de artistas ( que legal!) e passou a se interessar pelo assunto.

Dalí e sua família ( ele no centro, com apenas 6 aninhos)

3- SUA PRIMEIRA APRESENTAÇÃO FOI AOS 16 ANOS.

Foi em 1909, com um bom apoio da família (em especial da mãe), que ele expôs sua arte, no teatro municipal de Figueres. Museu esse que 40 anos mais tarde, se tornaria o Teatro- Museo Gala Salvador Dalí, onde tem suas criações, e maior parte de seu trabalho. Seu pai queria mesmo era que ele se mandasse para Madrid, para estudar na Escola de Belas Artes, e ser um professor. (ele nascera pra ir além) ele até aceitou e tal, mas não chegou a cumprir tal desejo do pai.

4- O PAI DE DALÍ CASOU-SE COM A PRÓPRIA CUNHADA.

Pois é né, mais uma esquisitice. Quando Dalí tinha apenas 17 anos, sua afetuosa mamãe, e quem Dalí era tão apegado, faleceu de câncer. Aí pra dar aquele toque de estranheza (e incesto) seu pai casa-se com a irmã de sua mãe, tia de Dalí. Ué?!

5- SEUS ANOS NA REAL ACADEMIA DE BELAS-ARTES DE SÃO FERNANDO, EM MADRID.

Ele ingressou lá aos 18 anos. Nessa época já havia deixado seu bigode crescer, inspirado no modelo do bigode do pintor Diego Velásquez (o dele era mais grosso) e também a usar roupas bem exêntricas. E estudando também muitos movimentos artísticos, dos clássicos aos mais inovadores, como o cubismo, que ainda engatinhava na época. Nesse tempo, morava com outros estudantes na mesma residência, e fez amizade com uma galera que se tornaram grandes intelectuais, como Federico Garcia e Pedro Garfias por exemplo. Ele ainda foi expulso da academia por um ano, acusado de liderar alguns protestos estudantis. Depois o cara ainda foi expulso da Escola de Belas Artes de Madrid, alegando que o tribunal que iria lhe examinar não era competente. Que problemática em!

(Diego Velásquez a direita. Bigodes semelhantes.)

6- A PERSISTÊNCIA DE DALÍ: O INÍCIO DO SURREALISMO EM SUA OBRA.

Lá por meados de 1929, Dalí já estava com seus 25 anos e o que mais queria mesmo era largar a vida acadêmica e se dedicar de corpo e alma ao universo artístico. Nesse tempo fixou- se em Paris, grande centro artístico europeu da época, e nesse mesmo tempo, teve a honra de conhecer Picasso, que também influenciou em muito suas obras. Também foi nesse tempo que conheceu uma galera que fazia parte do surrealismo, e ele logo se tornou um membro oficial do movimento. O grupo expressava muito a temática dos sonhos, nas telas. É de 1931 um de seus quadros mais famosos “a persistência da memória” (esses relógios que parecem derreter são show de mais!)

7- AS OBRAS DE SALVADOR DALÍ EM SUA ÉPOCA DE OURO: 1930.

Dalí conheceu o melhor do povo nessa época dentre, pintores, escritores, cineastas e por aí vai. Essa época de 30 foi aquele tempo onde tudo ocorria as mil maravilhas pra ele, em sua produção artística. Teve suas diversas amostras individuais em galerias francesas, exposições, e seus quadros sendo vendido por um preço bem salgado (ou exorbitante se preferirem). Ele chegou a colaborar até em filmes por exemplo, de Luís Bunuel em “um cão andaluz” e “idade do ouro”. Criou um método chamado crítico paranóico, o qual buscava retratar a realidade por meio dos sonhos subconscientes. Muito massa mesmo! Algumas telas desse ótimo período foram:

Sono de 1937.

Metamorfose de Narciso de 1937. (Meu preferido esse. O rapaz aí desenvolve uma paixão profunda e admiradora por seu próprio corpo)

O enigma sem fim de 1938.

8- DALÍ CONHECE HELENA (GALA), AMOR DE SUA VIDA.

Foi no verão de 1929 que Dalí recebeu em sua casa, na Espanha, (Cadaqués) alguns amigos, e entre esse amigos estavam o casal Helena Ivanovna Diakonova e o poeta francês Paul Éluard, juntamente com sua filha de 11 anos, Cécile. Pois foi justamente aí que Dalí e Helena se apaixonaram fortemente, e nunca mais se separaram. Que bonitinho! Casaram em 1934 e viveram juntos por longos 54 anos, até que ela morresse. Ela se tornou, a musa inspiradora de Dalí, e também sua gestora da arte. Um romance lindo e surreal certamente em!

Comiezo automático de un retrato de Gala, 1933. (Quadro feito por Dalí, um ano antes de eles casarem.)

Fotografias de Dalí e Gala, 1942/1964. Oh casal charmoso com estilo refinado meu!

9- DALÍ É EXPULSO DO MOVIMENTO SURREALISTA E AINDA APELIDADO DE AVIDA DOLLARS.

O surrealismo tinha uma forte vertente com a política em ligação com o materialismo histórico e o comunismo. Dalí quando entrou no movimento artístico, até simpatizava com tais ideais, mas com o tempo aquilo talvez foi enchendo seu saco, e ele se tornando cada vez mais reacionário e tal, passou a dizer que era apolítico. Houve até acusações em que alguns biógrafos, apoiavam o ditador general Franco, durante a tão guerra civil espanhola (1936-1939). Até o ditador conservador as Adolf Hitler, aparece em um de seus quadros. Cruzes!

O enigma de Hitler, 1938.

Nessas alturas ele já ganhava uma boa grana, além de ter conquistado uma boa fama e sucesso, com toda sua publicidade brilhante. E isso é claro, não agradou em nada o líder do movimento surrealista, André Breton, que expulsou Dalí oficialmente em 1939, e criou um anagrama sugestivo (ou apelido insultante) para ele de Avida dollars.

10- DALÍ TAMBÉM ERA ESCRITOR, DESIGNER DE MODA E JÓIAS, ESCULTOR E ROTEIRISTA DE CINEMA.

Em 1939, explodindo alí a segunda guerra Mundial, as tropas nazistas invadem a França, e Dalí e Gala se mudam para os EUA. Lá trabalhou como designer de moda e jóias, desenhando peças de roupas para importantes peças de teatro. Lançou sua autobiografia “A vida secreta de Salvador Dalí” de 1942, e romance “Faces Ocultas” de 1944. Como roteirista trabalhou com Alfred Hitchcock no filme “A casa encantada” de 1946. Também produziu um outro com Walt Disney, e ilustrou muitas revistas e livros, bem como anúncios de publicidade.

11- A VOLTA À TERRA NATAL E A CRIAÇÃO DO TEATRO- MUSEO GALA SALVADOR DALÍ.

Depois dessa temporada nos EUA, o belo casal decide retornar à Espanha. Nessa época Dalí se dedicava mais as pinturas com temas religiosos, e também aos assuntos de progresso científico, dentre eles a bomba atômica. E é desse mesmo período um de seus quadros mais famosos, logo abaixo.

A tentação de santo Antão, 1946. (As pernas dos animais absurdamente compridas dão até um ar de pesadelo, eu acho.)

Entre 1960/74, trabalhou na criação do Teatro- Museo Dalí em Figueres (pois é, mesmo prédio onde expôs pela primeira vez. Imagino a nostalgia que ele sentiu naquele local…muitos pensamentos.) E até hoje lá, é considerado a maior estrutura surrealista do mundo, com várias obras suas.

12- OS ÚLTIMOS ANOS DE SUA VIDA.

Com sua criatividade sem limites e inquieto como era, Dalí sempre aprendia uma nova técnica, ou até mesmo descobria um novo gosto. Nisso, se interessou também por imagens em 3D e hologramas até chegou a escrever e ilustrar uma das edições de Freud “Moisés e o monoteísmo” de 1974. Confiram uma litografia da obra, feita por ele.

Ele morou um tempo no castelo de púbol que comprou como presente, e decorou para sua amada Gala. E quando ela morreu em 1982, Dalí caiu em depressão chegando até a recusar a se alimentar. Que triste :(. Houve um incêndio em seu quarto quando ele tinha 80 anos de idade, que indicam uma possível tentativa de suicídio. Ele então faleceu 4 anos depois, vitimado por uma forte pneumonia que desencadeou em parada cardíaca.

Noticia de sua morte exibida no jornal nacional, em 23/01/1989. (Achei muito triste ele bem debilitado na cadeira de rodas…)

Para concluir gostaria de citar duas frases suas que gosto muito: “Eu sou o surrealismo!” e “Nunca sei quando começo a fingir, ou quando estou dizendo a verdade.”

BÔNUS

Ainda na década de 70, ele escreveu um livro de receitas em parceria de sua esposa Gala, chamado “les diners de Gala“. Os pratos são bem extravagantes (cuidado com uma possível dor de barriga surreal em! Haha) assim como suas obras, e a montagem de cada um é bem elaborado (há quem diga esquisito mesmo) de uma forma até teatral, e bem complicado de se reproduzir. Legal e complicado, né? De toda forma segue abaixo um link com as imagens do livro pra quem tiver curiosidade 🙂 (tentei o livro em PDF mas creio que não tem).

https://m.imgur.com/gallery/yKS2u

E até mais com mais meus belos ;)!

Um comentário em “Um pouco do artista Salvador Dalí : 12 fatos interessantes e curiosos sobre o artista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s